Muito mais do que brinde: sua história, seu caderno

Falar do caderno é falar da escrita e da história do papel, duas histórias marcantes na nossa evolução.

Impossível não falar do caderno e não lembrar das receitas da vovó, ou das lições da escola.

Qual é a história do caderno? Bom, vamos falar sobre o caderno?

Um dos materiais mais populares da papelaria e com certeza da lista de material escolar, quem não ficou esperando o começo de ano só para escolher a capa do caderno?

Falar do caderno, é falar de uma geração que esperava todo começo de ano para escolher a capa e levá-la à escola.

Nas primeiras semanas é obrigatório manter a melhor letra e quase um crime deixa acontecer a orelha nas folhas.

Falar do caderno a uma geração que tinha orgulho de mostrar seu caderno a professora e professor e logicamente tira um “parabéns” pela excelência da matéria em dia.

Falar do caderno é lembrar da letra sensacional e emocionante das nossas avós e suas receitas.

Das folhas manchadas do tempo e letra quase sumindo.

Os cadernos foram apoio de muitas cartas de amor, poesias, histórias, contos, textos, uma vivência.

O caderno e antiguidade:

Para quem não sabe, a palavra caderno vem de encadernação, ou seja, traduzindo “a união das folhas”.

Sendo assim, formando um compacto grupo de folhas com o fechamento de uma capa.

A nossa humanidade sempre teve a necessidade de se comunicar, desde a antiguidade.

Porém para a tarefa de se comunicar, sempre foi buscados melhores formas, e sempre foi evoluindo.

E para começar foram usadas essas ferramentas:

  • Registro rupestres, ou seja, pinturas em paredes de cavernas;
  • Desenho em paredes rochosas;
  • Ossos;
  • E até em folhas de árvores foram usadas como formas de se comunicar

Tanto que na encantadora cidade de Santa Catarina, se tem algumas pinturas desse tempo.

Logicamente que foram ferramentas usadas na época das cavernas, porém a forma de se comunicar veio só evoluindo durante os tempos.

É incrível ver durante a história a evolução das representações gráficas da época ficando cada vez mais complexas.

Devemos lembrar que a escrita e a forma de se comunicar foi tão marcante que temos pré história como o início da escrita em nossa história.

Historiadores marcam o começo da escrita como a pré história.

Em nossa história tem registrado que foram os egípcios os primeiros povoados a registrar um suporte flexível denominado PAPIRO.

O PAPIRO nada mais é do que folhas rústicas encontradas muito às margens do Rio Nilo.

Caderno: de tão importante como brinde

A Partir do PAPIRO vem se evoluindo a forma de se comunicar e de escrever, tão importante que existe o caderno de caligrafia.

Fala do caderno, falar de caderno de desenho, pintura, falar de caderno de caligrafia e ter uma letra belíssima.

Por mais que a tecnologia veio com força e com ela várias plataformas de textos, por mais que crianças hoje não saibam mais escrever à mão.

Ainda vai ficar na história, vai ficar na memória os cadernos personalizados de tão importante viraram brindes.

Profissionais do marketing perceberam a importância do caderno na nossa história, e com isto não quiseram deixar sua marca, logo, fora das capas dos milhares de cadernos.

Nada mais marcante do que fazer anotações, anotar compromissos, cartas de amor, e na capa a logo sua empresa.

Fazer o caderno um brinde não é um simples acontecimento, é um marco.

Hoje em grande empresa, marcas disputam espaço das capas de todos os cadernos.

Um objeto tão simples, mais que deixou sua marca na nossa história, tão simples, mais fundamental na nossa história.Falar do caderno como brinde, é falar de uma história de uma nação.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

um × um =